Jayme Luiz Szarcfiter

Jayme Szwarcfiter tem mais de 50 anos da vida passados como aluno, professor e educador dentro da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O Prof. Jayme é mestre pelo Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da UFRJ (1971), com dissertação intitulada “Sistemas de Automação de Bibliotecas”, que tratou da informatização da biblioteca da COPPE. Obteve o título de Ph.D. pela Universidade de Newcastle Upon Tyne, na Inglaterra (1975).

Começou a dar aulas em 1968 como Professor Auxiliar de Ensino do Instituto de Matemática. Participou ativamente da criação e consolidação dos principais grupos de ciência da computação da UFRJ: o do Núcleo de Computação Eletrônica, o do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE, e o do Instituto de Matemática da UFRJ.

O Prof. Jayme exala excelência acadêmica em tudo que faz, durante toda a sua carreira. Sua trajetória enquanto professor e orientador o levou a formar 22 mestres e 32 doutores, que atualmente são docentes de várias universidades do país e do exterior.

Em 1974, durante seu doutoramento, teve uma importante publicação em co-autoria com um dos maiores cientistas da computação de todos os tempos, o Prof. Donald Knuth da Universidade de Stanford, com o artigo "A Structured Program to Generate All Topological Sorting Arrangements", artigo esse que mais tarde em 1992 foi reproduzido na íntegra e com comentários como um capítulo do livro "Literate Programming", escrito pelo próprio Knuth.

Em 1982 o Prof. Jayme publicou o importante trabalho intitulado “Hamiltonian Paths in Grid Graphs” com outro cientista da computação muito importante, o Prof. Christos Papadimitriou da Universidade da California, Berkeley, agora sobre a sua área principal de pesquisa que é grafos.

Em outro artigo, “Optimal Multiway Search Trees for Variable Size Keys”, em 1984, sobre árvores múltiplas de busca, o Prof. Jayme consegue obter algoritmos eficientes para as árvores que tratassem registros de tamanho variável, com uma quantidade qualquer de registros na raiz. O problema resolvido foi proposto por um dos criadores da árvore B, McCreight, em 1977. Dentro do mesmo tema, árvores de busca, em coautoria com o Prof. Nivio Ziviani (UFMG), o Prof. Jayme escreveu o artigo “Optimal Binary Search Trees with Costs Depending on the Access Paths”, publicado na revista Theoretical Computer Science, em 2003.

O Prof. Jayme é autor do livro Grafos e Algoritmos Computacionais, um clássico lançado em 1984, e coautor do livro Estruturas de Dados e seus Algoritmos, publicado em 1994, esse segundo livro sobre projeto de algoritmos eficientes. Além disso, participou da organização de outros sete livros, publicou 103 artigos completos em periódicos nacionais e internacionais e tem 71 trabalhos completos publicados em anais de congressos no Brasil e no exterior.

O Prof. Jayme participou ativamente da consolidação do sistema de pesquisa e pós-graduação do país, tendo sido Membro do Comitê Assessor de Ciência da Computação do CNPq durante cinco períodos, membro do Comitê Assessor de Ciência da Computação da CAPES em três avaliações de programas de Pós-Graduação, Membro do Comitê Assessor do PRONEX – Programa de Núcleos de Excelência, programa nacional que iniciou uma nova era de apoio a grupos de pesquisa no país, com consequente aumento da produção científica brasileira de forma notável, Membro do Comitê Assessor do Programa Brasileiro-Argentino de Pesquisa e Estudos Avançados em Informática por dois períodos, e Membro do Conselho Técnico de Informática do Estado do Rio de Janeiro por dois anos consecutivos.

O Prof. Jayme foi professor visitante como pós-doutor em universidades importantes. É pós-doutor pela University of California Berkeley (EUA), em 1980; pela University of Cambridge (Inglaterra), em 1985; e pela Université Paris-Sud (França), em 1994. Também foi pesquisador visitante de universidades sediadas na França, Itália, Polônia, Argentina, Israel, República Tcheca, entre outras.

O Prof. Jayme recebeu vários prêmios e distinções importantes, dentre elas podemos citar o Prêmio Álvaro Alberto de Ciência e Tecnologia em 2001, um dos mais importantes no reconhecimento acadêmico no Brasil, Prêmio de Mérito Científico da Sociedade Brasileira de Computação em 2005, a principal sociedade científica do país, Comendador da Ordem Nacional de Mérito Científico em 2006, em função de suas contribuições prestadas à ciência e tecnologia, Prêmio de Destaque Científico concedido pelo Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza da UFRJ em 2006, e foi eleito Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências em 2010.

Em 2002 o Prof. Jayme recebeu o título de Professor Emérito. Professor emérito é um título conferido por uma entidade de ensino a seus professores já aposentados, que atingiram alto grau de projeção no exercício de sua atividade acadêmica. É concedido de forma rigorosa, àqueles profissionais que se destacaram em sua área de atuação, pela relevância e/ou magnitude de sua produção e atividade científica, desfrutando de grande reconhecimento pela comunidade acadêmica. Trata-se da maior honraria existente hoje no meio acadêmico. A UFRJ concede este título a professores titulares aposentados, sabiamente, de forma a trazê-los de volta para o ambiente universitário, permitindo-lhes lecionar, orientar teses, entre outras atividades docentes.

Em 2012, recebeu o Prêmio Giulio Massarani de Mérito Científico, oferecido pela COPPE/UFRJ.