Júlio Salek

O professor e pesquisador Júlio Salek Aude, falecido em 28 de fevereiro de 2001, iniciou sua vida profissional no NCE em 1975. Formado em 1974 em Engenharia Eletrônica pela UFRJ, obteve o grau de Ph.D em 1986 pela University of Manchester, na Inglaterra. Ele foi testemunha e personagem do processo de desenvolvimento da computação brasileira.

O professor Júlio Salek lecionou na graduação e pós-graduação em Informática no NCE/Instituto de Matemática ministrando diversos cursos de graduação, mestrado e doutorado na área de Arquitetura de Computadores. Ciente de que a Informática não deve ter fim em si mesma, idealizava uma pós-graduação interdisciplinar, capaz de gerar profissionais aptos a enfrentar novos desafios e demandas. No Núcleo desenvolveu diversos projetos pioneiros e foi diretor da Área de Ensino e Pesquisa além de ter assumido a coordenação da instituição em 1992.

Pioneiro em diversos projetos, Salek esteve sempre à frente do seu tempo. O último trabalho em que esteve envolvido foi o Multiplus, onde trabalhou no desenvolvimento de um multiprocessador com arquitetura de memória compartilhada fisicamente distribuída e com sistema operacional Mulplix. O projeto, que almejava a autonomia nacional está entre os maiores da área de Arquitetura de Computadores no Brasil.

Júlio Salek foi o grande responsável pela criação da Pós-Graduação em Informática do NCE/IM, que sacramentou a participação do Núcleo no ensino da UFRJ. Inicialmente lutou pela criação do Mestrado e no ano do seu falecimento pode ver realizado o sonho do Doutorado. “Já existe hoje uma demanda considerável pelo recém-lançado curso de doutorado, gerada principalmente por alunos que concluíram o curso de Mestrado em Informática”, ressaltava Salek, que considerava a criação do Doutorado uma necessidade da instituição.

O pesquisador atuou intensamente durante a reserva de mercado de informática no país. Organizou a 1ª Exposição de Tecnologia (EXTEC), que aconteceu no II Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) no início da Política Nacional de Informática. O evento foi idealizado para que as universidades pudessem divulgar seus trabalhos e atrair a indústria.

Sócio fundador da SBC e membro da Sociedade Brasileira de Microeletrônica, da qual foi vice-presidente entre 1990 e 1997, Salek teve seu nome reconhecido internacionalmente, tendo conseguido convênios com a França e os EUA e obtido recursos e financiamentos para os projetos que coordenava. Organizou por dois anos seguidos a Expotec, quando esteve à frente da coordenação geral do NCE e foi um dos responsáveis pela reestruturação do Departamento de Eletrônica da UFRJ.

O professor e pesquisador Adriano Cruz, que assumiu o projeto Multiplus, garante que é complicado substituir o trabalho de uma pessoa tão gabaritada quanto ele. “Antes de tudo éramos amigos, fizemos Eletrônica juntos não UFRJ e entramos para o NCE no mesmo período”, lembra acrescentando que na época ambos passaram em concurso para a Petrobras mas resolveram investir no Núcleo.

Segundo Adriano, que conviveu com o pesquisador desde o antigo ginasial, Salek era uma pessoa muito amável e querida no trabalho. “Apesar de todo brilhantismo era uma pessoa absolutamente simples, sabia sempre a escalação completa do Flamengo que era seu time de coração”.

Destaques do Currículo

Coordenador, pelo lado brasileiro, do acordo de cooperação internacional com o laboratório LIP6 (ex-MASI) da Université Pierre et Marie Curie, Paris 6.

Desenvolvimento de um Sistema de CAD para Projetos de Circuitos Eletrônicos adaptáveis a diferentes tecnologias e técnicas de implementação e que permite o uso de programas de aplicação desenvolvidos como sistemas especialistas – Department of Computer Science, University of Manchester, Inglaterra, de 1982 a 1986 (tese de doutorado).

Coordenador do Projeto ARCO – Sistema de Geração de Layout de Placas de Circuito Impresso com Acelerador de Roteamento baseado na exploração de paralelismo no algoritmo de roteamento proposto por Lee através de estruturas do tipo pipeline, de 1987 a 1993 (NCE/UFRJ).

Membro do corpo editorial do Journal of Solid State Devices and Circuits da Sociedade Brasileira de Microeletrônica e da Revista do Instituto de Informática da PUCCAMP.

Editor da Revista Brasileira de Microeletrônica, de 1992 a 1994.

Coordenador do Curso de Engenharia Eletrônica da Escola de Engenharia da UFRJ a partir de 1977, três anos após ter concluído sua graduação;

Paraninfo de 1976 a 1980 das turmas de Engenharia Eletrônica da UFRJ. As homenagens foram interrompidas apenas no período em que Salek esteve afastado para doutorado.

Patrono das turmas de Engenharia Eletrônica (1988) e de Bacharéis em Ciência da Computação (2000) da UFRJ, Salek continuar a ser homenageado in memoriam por muitas turmas da UFRJ.

Extraído da: NCEinfocomp. Publicação do Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ, ed. quadrimestral, v. 1, n.1, setembro/2004.