NAUTILUS REPRESENTA UFRJ NA ROBOSUB

 

A UFRJ Nautilus - de automação naval e submarina, é uma equipe multidisciplinar e um projeto integrado entre Escola Politécnica, Coppe e NCE. Desde 2018 o NCE sedia um de seus espaços de trabalho e atualmente os docentes orientadores do projeto são Claudio Miceli e Cláudio Baraúna.

 

Dia 23, uma parte do grupo viaja para representar o Brasil na Robosub 2019. O campeonato internacional de Veículos Submarinos Autônomos (AUVs) ocorre entre os dias 29 de julho e 4 de agosto, em San Diego, nos Estados Unidos. Esta é a terceira vez que o evento receberá a equipe da UFRJ, sendo o único grupo da América Latina e única representante brasileira.

 

“Para a competição deste ano, nós revimos alguns conceitos do nosso projeto. Tornamos o nosso software mais aprimorado e o nosso robô mais robusto. A RoboSub, competição que participamos, também evoluiu, as provas estão mais difíceis e mais 21 equipes participam este ano. Em 2018 conseguimos chegar até às semifinais, e desde então, não descansamos, trabalhamos para ter um desempenho ainda melhor”, avalia Henrique Ferreira Júnior, aluno do 7º período de Engenharia de Controle e Automação, e capitão da UFRJ Nautilus.

 

Veja aqui a entrevista concedida à TV Brasil em 16/7.

 

 

 
Fique por dentro

Busca
Interatividade
Parcerias
Galeria de Fotos

 

O Microsoft DreamSpark (antigo MSDNAA) é um programa da Microsoft que permite a utilização educacional e acadêmica de sua plataforma de software, servidores e ferramentas de desenvolvimento.


 

O Serviço DreamSpark (antigo MSDN AA) vinha sendo oferecido à comuinidade acadêmica pelo NCE há diversos anos. No entanto, recentemente a Microsoft modificou as clausulas contratuais do serviço DreamSpark Premium, e o serviço agora só pode ser utilizado por alunos, professores e técnicos de departamentos nas áreas de STEM (ciencia, tecnologia, engenharia e matemática).

 

Além disso, o serviço DreamSpark Premium não pode ser mais oferecido para toda a instituição academica. De agora em diante, cada departamento STEM deve ter um contrato separado com a Microsoft, para atender aos seus usuários específicos.

 

Portanto, lamentamos o inconveniente,mas as modificações contratuais colocadas recentemente pela Microsoft não permite mais que continuemos a oferecer o serviço DreamSpark da maneira como vinha ocorrendo há anos.

 

Atenciosamente

Agosto/2013

NCE / Instituto Tércio Pacitti

 

Palestra da Semana