Notícias

Seminário Tecnologias Aplicadas à Educação

 

O 1º Seminário de Tecnologias Aplicadas à Educação: Softwares Livres Apoiando As Práticas Pedagógicas acontecerá dia 18 de novembro no ANFITEATRO MARIA IRENE MELO, NO iNCE, e a palestra de abertura será de Gil Giardelli.

 

Inscrições gratuitas e programação do evento em: www.nce.ufrj.br/ginape/pgtiae/1o.seminario.

 

 

 

PROGRAMA LIANE TTS É LANÇADO PELO SERPRO

 

 

Foi apresentado no dia 27 de setembro na sede do Serpro, em Brasília, o programa Liane TTS. A demonstração técnica do programa, desenvolvido pela equipe do professor Antonio Borges, foi exibida por videoconferência com transmissão para Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.


A parceria entre o Serpro e o iNCE, obteve bons resultado e o programa Liane TTS, que usa software livre, teve grande repercussão por todo o Brasil. A imprensa destacou os benefícios do programa que pode ser usado não só por pessoas com alto grau de deficiência visual, mas também por pessoas com baixa visão, o que facilita na inclusão digital desses usuários. Destaca ainda a iniciativa do diretor-presidente do Serpro, Marcos Mazoni, de criar um software que transforma em áudio as informações da tela de um celular.


O Liane TTS funciona como um sintetizador de voz na língua portuguesa falada no Brasil e tende os sistemas operacionais Windows e Linux. O programa pode ser baixado gratuitamente no portal do Serpro.

 

 

ActivUFRJ

O Ambiente Colaborativo de Trabalho Integrado e Virtual da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ActivUFRJ) visa apoiar as atividades acadêmicas da UFRJ. O ambiente facilita a comunicação entre as pessoas com a apresentação de perfis e comunidades para a divulgação e compartilhamento de conteúdos produzidos no meio acadêmico.

 

O ActivUFRJ surgiu de um projeto final da graduação do curso de Ciência da Computação, do aluno Bruno Hildenbrand, orientado pela pesquisadora Claudia Motta, do iNCE. Em seguida, diversas dissertações de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Informática desenvolveram funcionalidades para a plataforma, incluindo mecanismos de combinação social, visando o encontro de pessoas com o mesmo interesse, recomendação de produções acadêmicas e mecanismos de reputação, qualificando as contribuições dos participantes de comunidades virtuais.

 

A atual versão do ambiente virtual foi desenvolvida em software livre (Python) pela equipe de analistas e programadores do iNCE.  Nele, alunos e professores podem se comunicar, distribuir e armazenar o conhecimento (trabalhos, textos, arquivos, links para sites, vídeos). Na plataforma ActivUFRJ, cada participante possui sua página e pode personalizá-la da maneira que desejar, adicionando amigos e fotos, de forma muito semelhante às redes sociais. As pessoas participam de comunidades, podem acessar a biblioteca e publicar materiais que produziram ou que foram encontrados e contribuir com informações para os futuros integrantes da plataforma.

 

A plataforma ActivUFRJ vinha sendo utilizada pelos alunos do Curso de Pós-Graduação em Informática e, através da parceria firmada entre o iNCE e a Faculdade de Medicina, foi disponibilizada para o Curso de Fonoaudiologia. Este ano a plataforma ActivUFRJ será usada, também, para apoiar a Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ. A ideia é que dentro de pouco tempo, a plataforma possa ser usada para apoiar equipes de projetos, disciplinas de graduação e pós-graduação, eventos, projetos interdisciplinares entre as diferentes Unidades, além é claro, das atividades sociais da Universidade.

 


Página 50 de 56
Fique por dentro

Busca
Interatividade
Parcerias
Galeria de Fotos

 

O Microsoft DreamSpark (antigo MSDNAA) é um programa da Microsoft que permite a utilização educacional e acadêmica de sua plataforma de software, servidores e ferramentas de desenvolvimento.


 

O Serviço DreamSpark (antigo MSDN AA) vinha sendo oferecido à comuinidade acadêmica pelo NCE há diversos anos. No entanto, recentemente a Microsoft modificou as clausulas contratuais do serviço DreamSpark Premium, e o serviço agora só pode ser utilizado por alunos, professores e técnicos de departamentos nas áreas de STEM (ciencia, tecnologia, engenharia e matemática).

 

Além disso, o serviço DreamSpark Premium não pode ser mais oferecido para toda a instituição academica. De agora em diante, cada departamento STEM deve ter um contrato separado com a Microsoft, para atender aos seus usuários específicos.

 

Portanto, lamentamos o inconveniente,mas as modificações contratuais colocadas recentemente pela Microsoft não permite mais que continuemos a oferecer o serviço DreamSpark da maneira como vinha ocorrendo há anos.

 

Atenciosamente

Agosto/2013

NCE / Instituto Tércio Pacitti

 

Palestra da Semana